Arquitectura Popular

Um povo ocupa um território e constrói.

Constrói com o que tem, como sabe e como sente.

A arquitectura popular é uma das pedras basilares da nossa cultura.

Ao contrário dos dias de hoje, a limitação das deslocações obrigava à utilização dos materiais locais, ocasionando grande variedade de soluções.

Ao norte e interior, a existência abundante de pedra facilitava uma construção durável. Para a cobertura, por ausência de barros para a produção de telha, recorria-se à ardósia ou materiais vegetais.

Ao centro, em zonas arenosas, recorria-se à madeira e ao tijolo de adobe – barro, areia e materiais vegetais, secos ao sol.

Ao sul, as construções eram feitas de barro com pedra miúda, a taipa, precisando de ser isoladas com cal para resistirem à chuva.